Publicado por: Nas Trilhas do IDE ! | 18/06/2009

” Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão”

MUB
Um dia lindo, e eu voltando da minha aula de música, entro no meu condomínio e sou surpreendido com uma voz:
“-Ei, ei… ….espera ai” bem esperei né!
Era um rapaz do condomínio onde moro, que para ser sincero só falava com ele um ” Bom dia, Boa tarde e Boa noite”, continuando, ele começou a puxar um assunto comigo. Irei resumir a conversa, vamos chamá-lo de Sr. Augusto.

Sr. Augusto – “Rodrigo, você é cristão né? Sempre vejo o Sr indo e voltando da igreja, e estou com um problema e como não entendo nada de religião resolvi pergunta para quem sabe.”

Eu – “Sim, sou. Em que posso ajudá-lo”

Sr. Augusto – “Estou com uns problemas e queria saber se Deus aprova as minhas atitudes e se Ele ira me perdoar por elas.”

Bem amigos, foi mais que o suficiente a oportunidade dada para falar do amor de Cristo, então “fui que fui” , falando do amor de Cristo e da palavra de Deus.
O problema era com a sua esposa e ele queria saber se, separando dela e se juntando com outra mulher, Deus permitiria e o perdoaria. Bem, por Jesuscidência ( pois não acredito em coincidência) estávamos estudando na Igreja sobre a família, e falei a ele que quem constituiu e criou a família foi Deus, e sem Ele não daria certo, que era preciso que Deus estivesse no meio de sua família, de seu relacionamento, que Ele fosse o centro da sua vida, e no final indiquei que ele fosse a uma igreja e entregasse à Deus o seu casamento.

Ao final ele DISSE que iria buscar mais a Deus!!!

Mas uma coisa chamou minha intenção: O fato dele me reconhecer como cristão, sem que antes eu precisasse ter falado com ele, não vou mentir, fiquei feliz por esse conhecimento, porém fiquei muito, mais muito triste por outra coisa, o fato de sempre vê-lo e nunca ter falado de Cristo para ele, e foi necessário o Sr.Augusto vir até a mim.

Me fez lembrar de uma passagem em Lucas 19. 40(“E, respondendo ele, disse-lhes: Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão”)

É, e a pedra clamou e eu bobiei, mas gosto muito de cantar uma músiquinha: “…nenhuma pedra vai clamar em meu lugar, eu tenho a marca de Cristo em mim …”

Eu não pregando, o Espírito Santo incomodando e as pedras clamando.

Despeço-me aqui.

O que farei Eu? O que faremos nós?
Evangelizaremos, IDE!

Trilheiro Rodrigo!

About these ads

Responses

  1. As vezes nos deparamos com coisas que só podem ser de Deus, pois fica muito claro.É certo que Deus o incomodou e fez com que falasse contigo, que nem aconteceu com Filipe, quando o anjo o incomodou para que falasse ao eunuco em Atos 8:26, e este se converteu! Quando isto acontece, eu até me sinto em um “pesque pague”, pois na maioria das vezes é certo de uma conversão….rsrs…

    Que Deus nos abençoe!

    Abraços

  2. Bom, cá estou novamente. A única coisa que podem ter certeza é que o objetivo de vocês está sendo alcançado, levei um tapa sem mão. Será que isso aconteceria comigo? será que sou apenas “um crente” passando ou as pessoas veem Deus em mim. O importante não é a religiosidade é Deus..não basta ver um crente, o mundo tem que ver DEUS em nós.

  3. Acho que não há satisfação maior do que ser percebido como crente,sem precisar dizer….Nada como ser conhecido pelos frutos….

  4. Com base nestas palavras de Jesus, vez por outra, alguém, desafiando a igreja à obra missionária, diz que se não proclamarmos o evangelho, as pedras clamarão. A afirmação é bem intencionada, mas merece reparos, pois Jesus não disse isto. Este equívoco vem se repetindo há muito tempo em nosso meio, e é um tiro no pé.
    O contexto do texto esclarece bem. Os discípulos, entusiasmados com a entrada de Jesus em Jerusalém, começaram a louvar a Deus e a gritar: “Bendito o Rei que vem em nome do Senhor; paz no céu e glória nas alturas”. Incomodados, os fariseus pediram a Jesus que os repreendesse. Foi então que ele deu a resposta contida em Lucas 19.40. Que é bem específica: “se estes se calarem”. Que ele era o Rei prometido, o Messias esperado, era tão gritante, que se seus discípulos se calassem, as pedras proclamariam isto. O contexto não é de evangelização ou missões. Jesus não disse que pedras evangelizariam. Só seus seguidores podem fazer isto.
    A tarefa de pregar o evangelho é tão restrita aos discípulos de Jesus, que os anjos gostariam de desempenhar esta tarefa (1Pe 1.12) e não conseguiram o privilégio.
    Na realidade, se não evangelizarmos nem fizermos missões, ninguém o fará.
    Precisamos ter dicernimento, e avaliarmos o contexto.
    Mas contudo a situação foi louvável e o mais importante de tudo foi o nome do Senhor ser exaltado, e vc ter a Imagem de Cristo refletida em ti.
    Deus o abençoe!!!

    • Querida Cláudia!

      BOm de fato suas palavras sobre o texto soaram simplesmente de forma agradável e … ..Correta!

      Obrigado e que Deus nos abençoe!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: